Casal Responde: Tem solução pra rotina?

Já namorei outras vezes e alguns ciclos se repetem: Primeiro: paixão, delícia, tudo gostoso, tesão e tensão lá no alto… (yeah baby, essa é minha fase…rsr), depois vem aquele “amornamento”. Uma seriedade que por vezes vai tomando conta da relação e o que era divertido e novo vai se tornando previsível, confortável, estável. Vocês concordam que isso acontece com os casais? (Claro, em diferentes níveis, graus…) Quais seriam os principais motivos pra cair na rotina? Temos que ligar algum radar pra não deixar isso acontecer? E dá pra cuidar disso tudo ainda como uma certa dose de espontaneidade, pra não parecer tesão enlatado?”
Camila, Sp.

Camila, vou ter que começar com uma resposta provavelmente diferente daquela que você gostaria de ouvir: a rotina é um fato nas nossas vida e não dá para fazer milagres na área dos relacionamentos. O bom é que, se você está em um relacionamento, significa que gosta, ao menos um pouco, de rotina. Sim, a rotina pode ser boa, pois vem carregada de organização e de conforto. Já imaginou se todo dia tivesse que entrar no trabalho em horários diferentes, sentar em mesas diferentes, conversar com um chefe diferente? Pode parecer até legal no início, mas chega uma hora que precisamos de identidade e a rotina automaticamente a traz.

Por isso os velhos conselhos do tipo “tente-fazer-algo-novo”, nem sempre são muito úteis, porque existe um limite para o novo. Se você gosta de ficar em casa, cozinhar, ver filmes, propostas como “Vamos fazer escalada hoje?” ou “Que tal aquela rave no final de semana?”, podem se transformar em programas de índio e piorar mais ainda a situação.

Mas se tem algo que merece esforço constante, muito mais do que as coisas concretas, é a atenção que dispensam ao outro. Sim, essa sim tem que ser cuidada diariamente. Elogios, por exemplo – estes são os primeiros a irem por água abaixo depois de um tempo de relacionamento. Ou o sexo – é impressionante a capacidade de destruição do sexo limitado ao papai- e -mamãe. São exatamente essas coisas abstratas, aquelas que não percebemos, ou fingimos não perceber, que vão corroendo o relacionamento e, quando você percebe, está gostando mais de ficar em casa sozinha vendo Faustão do que fazer qualquer coisa na companhia do outro.

Não importa quanto tempo estão juntos, é preciso reconquistar o outro todos os dias, porque vocês não nasceram grudados, não assinaram contrato algum – com exceção dos que assinaram papelada no cartório (meus pêsames!) -, e não tem obrigação alguma de estarem juntos. Estão juntos porque querem e quando isso for diferente, basta simplesmente dizer adeus e ir embora. Ou seja, se ninguém é obrigado a ficar com ninguém, temos que nos esforçar todos os dias para que a pessoa QUEIRA estar do nosso lado, e não TENHA que estar ao nosso lado. Um exercício para colocar isso em prática é lembrar de quando se conheceram: Por que você queria tanto aquela pessoa? O que fez para conquistá-la? O que viu no outro que o fez pensar que valeria a pena largar todos os prazeres da vida de solteiro para se dedicar a apenas uma pessoa? Se não se lembra da resposta, ou se elas já não fazem mais sentido, talvez seja uma boa hora de rever se o relacionamento ainda vale a pena ou se virou uma questão de conveniência.

Celebre o “estar juntos”, lembre-se pelo menos uma vez por dia de como tem sorte em ter o outro ao seu lado – e deixe que ele saiba disso! Entendendo isso, ai sim podemos partir para as dicas mais superficiais, como passar algum tempo separados, só com os amigos, viajar, dividir tarefas, buscar atividades diferentes, comprar brinquedinhos no sexshop. Quem sabe, sobre até um espaço para aquela proposta – do tipo, “vamos fazer sexo a três?”- que você tem na cabeça a tanto tempo, mas nunca teve coragem de propor. Cada um que ache sua melhor de forma de fazer isso, porque, como já dizia o mestre Cazuza “o nosso amor a gente inventa.” Tudo em nome da felicidade.

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Camila
    out 05, 2010 @ 22:36:33

    Oi casal, obrigada pela resposta tão cuidadosa e inspiradora. Quero continuar inventando o meu amor a cada dia. Propor as soluções que façam dele uma história que é só nossa e cheia de sentido para ambos.

    Beijos.

    Resposta

  2. Adelita
    nov 18, 2010 @ 23:52:47

    Amei essa resposta! Percebo que vem de pessoas sensiveis e maduras!!

    Resposta

  3. Camila
    maio 27, 2011 @ 04:27:57

    Tambem adorei a resposta…mas ainda me sinto em duvida sobre o que fazer, o problema e que por mais que ambos se esforcem pra mantem o relacionamento vivo ainda sim e muito dificil nao perder a paciencia as vezes, a gente mora junto, trabalha junto, passa o dia inteiro junto, eu to ate me esforcando pra deixar ele mais sozinho, saiu de casa vo dar uma volta, mas ele continua equisito. Nao sei o que fazer! =(

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: