SEXO: por que fazemos, mas não falamos?

 

Engraçado como ainda hoje, as pessoas insistem em manter o sexo na categoria de tema tabu. E o irônico é que se trata de uma coisa que todo mundo faz (ou pelo menos já fez, ou vai fazer), mas que muita gente acha que não se deve falar.

Depois no início do blog, venho reparando a reação das pessoas quando nos perguntam sobre o nosso projeto: “Bacana, então quer dizer que vocês tem um blog? Sobre o quê?”. “A gente grava vídeos discutindo sobre sexo e relacionamentos”. Depois que solto a resposta, me divirto tentando adivinhar qual vai ser a reação das pessoas. Tem muitas reações boas, de curiosidade, de apoio, acompanhada de elogios. Outras, vem deixam o momento um pouco tenso, porque a pessoa não sabe se estamos brincando, se estamos falando sério. Geralmente, essas últimas cortam o assunto discretamente para não ter que falar mais sobre isso.

Já ouvimos mais coisas engraçadas como: “Cara, como vocês não ficam vermelhos falando disso, assim, tão direto?” Particularmente, tem muitas outras coisas que me fariam ficar vermelha. Sexo não é uma delas. Ou comentários do tipo: “Acho engraçado porque vocês começam falando de um assunto sério e no meio soltam um ‘buceta’.” Poxa, não somos ginecologistas pra falarmos “vagina”. Quem fala assim? Isso é linguagem médica. E mesmo se quisermos falar de outro jeito, qual nome soa bem? As opções existentes não são muito inspiradoras (aliás, quem tem sugestões de nomes, deixem aí nos comentários.)

Na verdade, temos bastante noção do que fazemos. Sabemos que falar de sexo ainda choca.  Reconhecemos até que muita coisa que falamos pode ser visto como “vergonha alheia”, mas não deixa de ser verdade. Alguém tem que falar e muita gente quer ouvir – nem que seja escondido sozinho no quarto pra ninguém ver que você está vendo qualquer coisa que tenha a palavra “sexo” no meio.

O fato é que: Eu transo. Tu transas. Ele transa. O colega estranho da mesa do lado transa. Os bichos transam. E até seus pais transam (ou, pelo menos, já transaram). O primeiro que começou com essa história de que sexo é sujo, imoral tinha intenções maldosas por trás. Afinal, sexo é o combustível da vida, sexo faz bem, deixa as pessoas felizes. E você nem paga por isso. Se um dia acontecer uma merda gigante no mundo, ainda vamos poder fazer sexo. Isso torna tudo menos assustador.

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Bobry
    jan 26, 2011 @ 11:32:21

    Adorei o blog d vcs. Também escrevo sobre relacionamentos mas não abertos, ou abertamente, ou de forma aberta. Sei lá. kkkkkk. Enfim, falo mal do casamento, só que com uma pitada de humorismo. Quando puderem passem lá. Bjs http://www.porquecontinuamoscasadas.blogspot.com

    Responder

  2. Bruna
    fev 09, 2011 @ 02:49:02

    Imagine então eu, mulher solteira, escrevendo sobre sexo com meu nome, minha cara, minha foto, as reações são engraçadíssimas: as amigas apoiam, os homens ou acham absurdo ou acham que por conta de eu falar abertamente sobre sexo quero trepar com todos eles.
    Mas vamos seguindo, importante todos que se movem para quebrar esses tabus.
    Beijinhos

    Responder

  3. Mariana
    jun 29, 2011 @ 21:19:50

    “Se um dia acontecer uma merda gigante no mundo, ainda vamos poder fazer sexo. Isso torna tudo menos assustador.” E não é que é verdade? :)

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: