Casal Sem Vergonha Entrevista: Galeno – Parte II – Ep. 22

Segue a continuação da entrevista com um dos nossos mestres inspiradores, Galeno.

Se você perdeu a primeira parte, clique aqui.

Anúncios

10 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Tamires Pinto Alves
    abr 21, 2011 @ 05:10:07

    Grande Galeno! Ótima entrevista, não tem como assistir e não acabar refletindo…

    Adoro o blog de vocês, parabéns.

    Resposta

  2. Rosana
    abr 22, 2011 @ 00:00:10

    E aí Galeno, tudo bem com você e com o sítio.
    Adoramos as tuas respostas.
    Estamos com saudades!
    Veja o meu site, coloquei umas fotos de baixos e guitarras que fiz.
    Depois me diga se gostou dê uma opinião. Agradeço muito.
    Beijos
    Rosana e Luciano

    Resposta

  3. Biel
    abr 23, 2011 @ 12:44:06

    Inteligente, desbocado tanto quanto equivocado. Disse muitas verdades e profetizou inúmeras mentiras. Experiente, vivido porém lavado por uma demagogia sem fim. Crê numa “nova era” que, na verdade, não passa de uma farsa pra entreter a classe média. Prega o que não vive e vive bem longe daquilo que conta. Personagem cômico, atrativo, “muito louco”, beirando a insanidade. Justifica sua “loucura” constantemente como quem tem a necessidade de se auto afirmar utilizando-se de épocas e culturas um tanto quanto convenientes afim de convencer quem o ouve. Discurso batido, repetido, retocado. Isso não se chama evolução. Para quem crê no “sono eterno” isso tudo não passa de um clamor por misericórdia e perdão mascarado por ironia e sarcasmo. Inteligência lhe sobra, humildade lhe falta… ainda há tempo.

    Resposta

    • casalsemvergonha
      abr 23, 2011 @ 16:34:17

      Fala Biel,

      Você pode ter ficado com essa impressão, mas é complicado julgar alguém tão profundamente baseando-se em um vídeo tão curto.
      Já tivemos o prazer de conviver muito tempo com essa figura iluminada, o que nos permite afirmar com todas as letras que o temos com exemPlo e inspiração de vida.
      Te convido a dar alternativas mais verdadeiras do as que ele disse, para que possamos nos beneficiar também com a sua sabedoria – toda e qualquer participação que vem para acrescentar é válida e super bem- vinda.
      Abraços

      Resposta

  4. Biel
    abr 24, 2011 @ 12:01:17

    Caro Casal,
    Acho formidável o trabalho de vcs. Tratam de assuntos “exóticos” e de alguns tabus com uma simpatia, uma simplicidade ímpar. Não é necessário varrer o site para sentir uma empatia por vcs dois. Parabéns!! De verdade!!
    Sobre o assunto em questão, não tenho essa vaga impressão nem julguei tal pessoa por um simples vídeo. Conheço-o mais do que ele mesmo pode imaginar. Ser de coração bom, de boa vontade. Cheio de defeitos e qualidades como qualquer mortal. Figura iluminada? Depende do seu ponto de vista. Exemplo e inspiração de vida? Mais para aquilo que vc não deve fazer. Figura batalhadora, sim! Talentosa, geniosa, como todo leonino. Repetitivo, contraditório, surtado? Atire a primeira pedra quem não tiver um pouco desses adjetivos como parte de sua personalidade. O que incomoda, não tanto, é o fato de um sexagenário pensar e agir como um garoto de 18 anos. Jovialidade é uma coisa, irresponsabilidade verbal é outra. Principalmente quando vc se torna exemplo, inspiração ou influência para tantos outros mais jovens e que ainda estão formando um quadro daquilo que é o mundo. A tal da “feliz idade” vai além de uma libertinagem camuflada por uma liberdade de expressão, modo de vida ou opção sexual. Uma vez alguém disse “Não seja mais realista que o próprio Rei”.
    Para encerrar, dizia Renato Russo na canção Índios: “Fala demais. Por não ter nada a dizer.”
    Grato pela edição do vídeo. Seria cansativo ouvir o mesmo discurso pregado por tantos anos a fio. Vire o disco, troque a estação, mude de canal. Fica a dica.
    Quanto ao casal, mais uma vez meus parabéns pelo trabalho desenvolvido. Único.

    Resposta

  5. MONY FILGUEIRAS
    abr 27, 2011 @ 23:58:14

    bem fraquinha tanto a entrevista como o entrevistado….sem comentarios mais….

    Resposta


  6. abr 30, 2011 @ 05:30:37

    Concordo em genero,numero e grau com o Biel. Nada contra os gays, que respeito muito, a menos que algum deles tentem, através da oferta de boa vida e papinho natureba, atrair jovens incautos a sua “toca”. Faz um lugar ficar atrativo, convive com a natureza que por sí só já é linda, vem com essa conversa de que o amor é lindo e todos devemos nos abraçar e amar,etc.etc…, oferece alimento da sua própria terra, um luau, uma fogueira e sabe-se lá mais o que..aliás ele mesmo faz propaganda de um certo chá…..(Por acaso é adorador do Santo Daime…) e tudo grátis ! Pô, que jovem não fica louco por tudo isso ? E o que esse velhinho assanhado leva disso tudo hein ? Não tem capacidade de encontrar um amante de sua própria idade e que comungue livremente dos seus conceitos ? Conhecemos milhões de galenos por aí….alguns piores, pois são pedófilos. O nosso personagem aí não é tão bobo assim. E todo mundo que quer curtir a boa vida de graça, acha ele o máximo !! (e ele sabe disso, adora e….aproveita também…..) Fica a pergunta : Tira proveito de quem ? Dos jovens que ele catequiza ??? Galeno, Galeno, sua fama está atravessando fronteiras e isso não é bom para os seus planos.

    Resposta

    • casalsemvergonha
      abr 30, 2011 @ 05:55:25

      De graça, como assim? Gente, é feio julgar as pessoas sem conhecer. Não tire conclusões baseadas em nada.
      E da onde mesmo você tirou a ideia dele ser gay? E mesmo que fosse, como isso interferiria no carater de uma pessoa?
      Mais respeito com as pessoas, Jô. Como já dizia a música, respeite quem soube chegar onde pessoas como ele chegaram. Sem mais.

      Resposta

    • Biel
      maio 03, 2011 @ 08:24:14

      Jô, sinceramente não imaginei que alguém mais iria comentar a respeito dessa matéria tal qual comentei. Com todo respeito ao Casal, Eme Viegas e Jaque Barbosa, não é nada pessoal contra vocês dois ou ao blog… ou mesmo ao Galeno.
      A idéia em questão é exatamente o que Jô explicou de forma muito clara. Papinho natureba pra convencer a classe média “adicta”, que tudo na vida resume-se a “Paz e Amor”, é conversa mole, bem mole. Gente, Woodstock já ficou no século passado, serviu pra muita gente aprender, errar, protestar, buscar a felicidade, ficar doidão e por aí vai…
      Procure notar quem frequenta sua casa. É adicto, simpatizante ou já foi. Comentei no outro post a tal da irresponsabilidade verbal. Junte 10 a 15 jovens, todos numa faixa etária entre 18 a 25 (pode haver menor de 18 no meio como existem tantos outros com mais de 40, 50 anos), coloque um “tiozão” de 60 anos dentre estes garotos e garotas contando sobre suas experiências, maluquices, exageros… a maioria fica de queixo caído. Agora junte um chá do Sto. Daime… dentre outras coisas… alguém asssistiu aquele filme “A Praia” com Leonardo DiCaprio?? Pois é… qualquer semelhança não é mera coincidência. Há quem diga que o Paraíso é lá mesmo. Diga-se de passagem, o lugar é, de fato, maravilhoso!
      Repito alguns trechos que Jô mandou muito bem: “Pô, que jovem não fica louco por tudo isso?”, “E todo mundo que quer curtir a boa vida de graça, acha ele o máximo! (e ele sabe disso, adora e aproveita também!)…
      O Casal voltou a mencionar o fato de julgar sem conhecer. Eu digo: Caro Casal, quem não conhece o personagem em questão são vocês dois. Ainda estão inebriados com essa figura enigmática, alucinante e que aos 60 anos, parece ter parado no tempo, há muito tempo.
      Não posso afirmar que Jô saiba tanto assim, mas, pelo teor de suas palavras, conhece o referido há (quase) tanto tempo quanto eu. Digamos algo em torno de 20 anos… ou mais, bem mais.
      Jô, sua última frase define tudo ou quase tudo: “Galeno, Galeno, sua fama está atravessando fronteiras e isso não é bom para os seus planos”.
      Voltando ao Casal, vocês perguntam sobre “o que de graça?” Só pelo fato de perguntarem já define o quanto sabem sobre aquele lugar. Também comentam sobre uma música “Respeite quem soube chegar onde a gente chegou” do Jorge Aragão??? Primeiro, Jorge Aragão é produção pura, sobra tecnologia e falta talento. Segundo, só opina sobre a vida de alguém quem conhece a caminhada dessa pessoa. O Casal ainda é jovem, não tem a obrigação de saber sobre tudo. Mas não pequem por defender demais alguém que pouco conhecem. Abraços.

      Resposta

  7. Priscila
    jun 21, 2011 @ 03:50:33

    Nao acho que o Casal defende demais quem pouco conhece. Mas sim defende demais a FORMA como conhece, porque as pessoas veem as outras pessoas de formas diferentes… Li com atenção todos os comentarios, entendo que Biel e Jô podem de fato, conhecer profundamente um lado do Galeno, que talvez o Casal pode, de fato não conhecer, e, na minha modesta opinião, todos estão certos, em suas formas de ver e percepçoes sobre uma unica pessoa, que é multifacetada (quem não é), que erra e acerta (quem nao o faz), que é louco e sóbrio (quem nao e), e que vive a vida como melhor lhe apetece – e quem nao quer ou busca isto? Nao sao adolescentes puros que “frequentam” o lugar, a casa, a vida do Galeno. São pessoas que sabem muito bem o que querem, como querem, e porque querem…
    Esta é, de uma maneira bem simples e humilde, a FORMA como vejo e sinto a discussão que se fez presente. Ah, e antes de mais nada, nao preciso me esconder atras de “pseudo nomes”: Me chamo Priscila Galante, tenho 36 anos, moro em SP, sou advogada na T4F (Time For Fun), sou muito bem resolvida – sem neuras, psicoses, insanidade.
    Nao sou adicta, ou simpatizante, e nao gosto do que vem de graça. Conheço o Galeno há pelo menos 10 anos, já fui muito bem recebida no sítio Santa Seiva (em algumas ocasiões paguei minha estadia em dinheiro, em algumas ocasiões paguei a minha estadia com comida – levava uma grande compra de SP, em outras com trabalho – ajudando o Galeno com os hospedes, e em outras, sim, eu NÂO paguei a estadia, porque fui presenteada por ele, com momentos de paz, conversas moles e jogadas fora, entendimento e respeito), na casa do Galeno e no coração dele. E digo mais: sinto saudades daqueles olhos verdes, do discurso, da loucura, da contradição, das incoerências, dos defeitos, dos vicios, de tudo.
    Porque temos formas diferentes de ver…. Viva.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: